Indicado ao BC, Campos Neto é nomeado assessor no Ministério da Economia

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O economista Roberto Campos Neto foi nomeado nesta sexta-feira, 11, assessor no gabinete do ministro da Economia, Paulo Guedes. O ato foi publicado no Diário Oficial da União. Com a nomeação, Campos Neto deve fazer parte da comitiva que irá a Davos, na Suíça, para o Fórum Econômico Mundial, de 22 a 25 de janeiro.

Indicado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, para o cargo de presidente do Banco Central, Campos Neto ainda precisa passar por sabatina e aprovação do Senado, antes de assumir o comando da autarquia. Este processo deve ocorrer apenas em fevereiro.

Assim, sem um cargo formal no BC, Campos Neto não poderia participar do fórum, no fim de janeiro. A nomeação desta sexta, que o vincula ao Ministério da Economia, resolve a questão. Campos Neto deve ficar no cargo de assessor até que a aprovação no Senado ocorra.

Além de Campos Neto e de Bolsonaro, a comitiva brasileira a Davos deve contar com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. O atual presidente do BC, Ilan Goldfajn, não irá ao fórum.

Notícia



FNP cobra participação mais ativa de Bolsonaro na articulação da reforma

O presidente da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), Jonas Donizette, defendeu nesta segunda-feira, 25, uma participação mais ativa do presidente Jair Bolsonaro na articulação pela reforma da Previdência...