Coreia do Sul sugere que pressionará por dispensa de sanções a Pyongyang

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, sugeriu, nesta quinta-feira, 10, que vai pressionar a comunidade internacional para que a Coreia do Norte seja dispensada de sanções, como forma de reiniciar projetos de cooperação econômica com o país.

Moon disse que seu governo vai "cooperar com a comunidade internacional, incluindo os Estados Unidos, para resolver os problemas remanescentes, como sanções internacionais, o mais rápido possível."

Em um discurso no Ano Novo, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, disse que está pronto para retomar as viagens sul-coreanas para uma montanha da Coreia da Norte e um complexo fabril administrado em conjunto pelos dois países. Os dois projetos de cooperação foram suspensos em meio a tensões nucleares nos últimos anos.

A declaração desta quinta-feira de Moon pode ser uma resposta ao discurso de Kim, mas tem o potencial de minar os laços com os Estados Unidos, que querem manter as sanções contra a Coreia do Norte até que ela abandone completamente seu programa nuclear. Fonte: Associated Press.

Notícia



EUA: Presidente da Câmara rejeita discussão fechada sobre relatório de Mueller

A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, disse a seus colegas de partido que rejeitaria qualquer informação confidencial sobre o relatório do consultor especial Robert Mueller, dizendo que a informação deve ser fornecida ao Congresso de uma forma que permita aos legisladores discuti-lo publicamente...