Dezembro verde – Não ao abandono de animais

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir
Dezembro verde – Não ao abandono de animais
Foto: Prefeitura de Tietê

Dezembro verde – Não ao abandono de animais


O abandono de animais é uma prática criminosa, cada vez mais frequente no Brasil, e no nosso município infelizmente não poderia ser diferente. O abandono de animais em Tietê vem crescendo e preocupando várias entidades.
Com o propósito de chamar atenção para este problema, foi lançado a campanha “Dezembro Verde – Não ao abandono de animais”.
De acordo com estudos, o número de animais abandonados cresce significativamente no fim do ano, quando se aproxima o período de festas de final de ano e viagens, onde famílias deixam seus animais para trás.
Diversos motivos fazem com que uma pessoa chegue a esse ato de crueldade, dentre eles, alguns mais comuns são: férias, presente indesejado, crias indesejáveis, animal cresce demais, proprietário muda de endereço, entre outros.
O nosso município possui um Canil Municipal – vale ressaltar que esse canil não é um abrigo de cães, os animais que estão lá foram resgatados pela equipe de Zoonoses e, depois de medicados, permanecem no local de maneira temporária, aguardando adoção – onde já passaram inúmeros casos de abandonos, vamos relatar alguns.
Costelinha: Gato, foi abandonado na rodoviária do município, estava machucado e com lesão na costela, foi medicado e depois de um tempo foi adotado, vive muito feliz com seu novo lar.
Negão: Negão foi abandonado de maneira muito cruel, acorrentado em uma árvore, próximo ao clube de campo Recreativa na área rural, sem água e sem comida. Essa corrente machucou o pescoço dele, foi trazido até o CCZ, feito todo protocolo médico e logo foi doado para uma família.
Amarelinha: Essa cachorra foi jogada por cima do alambrado do canil municipal dentro de um saco, ela era muito medrosa e arisca, puramente por medo, hoje ela está super bem e é amorosa, está no canil aguardando adoção responsável.
Princesa: Essa cachorra foi abandonada nas proximidades do Restaurante San Raphael, estava com sarna, ferida aberta atrás da orelha com “bicheira” e artrose severa, seu abandono deve ter sido por esse motivo. Muito amorosa à espera de uma família que a faça feliz.
Pandora: Cachorra encontrada próximo a empresa Ulimax, muito amorosa, estava magra e com ferida grande na cabeça, aparentava estar abandonada há bastante tempo - hoje está totalmente recuperada, linda, mais amorosa ainda e aguardando um lar.
Como se pode observar, o abandono é uma prática recorrente, apesar de ser um crime, muitos o fazem acreditando na impunidade, e quem “paga o preço” deste crime são estes animais. Por isso, é de extrema importância a ação consciente da entrada de um animal numa família, aqui vamos citar alguns pontos importantes que devem ser analisados antes da adoção:
• Motivo: A primeira pergunta que deve ser feita é porque quer um animal de estimação, se morar com mais pessoas deve fazer esta pergunta também para as demais pessoas da casa, pois, criar um animal é uma atitude que envolve toda a família. Isso vai te ajudar a buscar um animal mais apropriado para a vida da família, evitando assim futuro abandono!
• Tempo de vida do animal: É fundamental ter consciência de que animais vivem bastante tempo. Cães e gatos podem viver até 12 anos, entretanto, gatos e algumas raças de cachorro, podem chegar facilmente aos 20 anos. Você será responsável por ele por todos estes anos!
• Responsabilidade: Animais de estimação oferecem benefícios para o bem-estar físico e mental das pessoas, melhoram a qualidade de vida e se tornam um fiel companheiro e amigo. Para isso, exige muita responsabilidade e tempo do seu tutor. Cães e gatos demandam espaço, afeto, atenção médica, brinquedos, disciplina, adestramento e alimentação, entre outras coisas. Você vai precisar destinar parte do seu tempo diário para ele! Outra responsabilidade é a castração, evitando assim crias indesejáveis, que é outro grande motivo de abandono!
• Orçamento: Quando você tem um animal de estimação, é necessária a consciência de que ele te dará gastos, despesas estas decorrentes de uma alimentação de boa qualidade, vacinas, consultas veterinárias de rotina ou para emergências. Por isso você deve analisar se cabe no seu orçamento! Uma das principais causas de abandono é o animal doente, pois o proprietário alega não ter condições de arcar com as despesas advindas de um tratamento.
• Não é um brinquedo: Animais sentem fome, sede, frio, dor, exige tempo e responsabilidade, não são brinquedos. Assumir um animal é um compromisso por toda vida dele. São seres vivos que vão te dar todo amor possível, mas são totalmente dependentes de você!
• Adote: Depois de refletir sobre todas as questões acima, se chegou à conclusão de que poderá cumprir com estes requisitos, adote! Animais são maravilhosos independentes de raça, você pode adotar animais em ONGs e no Canil Municipal, onde há vários animais vítimas de abandonos e maus-tratos esperando ansiosamente por um lar amoroso e responsável para encher sua vida de alegria e amor.
*Dica extra: Ao adotar um animal adulto você já saberá exatamente seu porte e temperamento, diminuindo o risco de um futuro abandono.
Se agir com consciência, a convivência com um animal será a experiência mais marcante e maravilhosa do mundo, você provará de um amor absoluto. Entretanto, se você “se cansar dele”, ele sofrerá muito pois, ele tem você como dono, como responsável!
Nunca abandone seu animal, e se você souber de alguém que pretende fazê-lo, oriente-o para que isso não aconteça.

Abandonar um animal é cometer um crime contra um ser indefeso! Adote um amigo com consciência e responsabilidade! Adote esta ideia!


Fonte/Foto: Prefeitura de Tietê

Notícia