Real ameaça para Pyongyang é manter armas nucleares, diz Pompeo

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, afirmou nesta quinta-feira que, apesar de a Coreia do Norte ter considerado até aqui que o desenvolvimento de armas nucleares garante a própria segurança, o esforço de Washington é para convencer Pyongyang a real ameaça vem da manutenção desse programa.

Em meio às idas e vindas de ambos os lados quanto à realização de uma reunião de cúpula entre o presidente americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, a princípio prevista para ocorrer em Cingapura em 12 de junho, Pompeo reconheceu que não pode afirmar se o encontro será concretizado ou não.

Mesmo assim, ele garantiu que Washington está indo "na direção certa" nos diálogos com autoridades do país asiático no sentido de tornar a reunião uma realidade. "Ninguém deve se sentir amedrontado pelos obstáculos" à realização do encontro, disse o número 1 da diplomacia americana.

Pompeo também declarou que os EUA podem ter um futuro de "amizade e colaboração" com a Coreia do Norte. E reforçou, por fim, que um eventual acordo pela desnuclearização do país precisa ter condições que a Coreia do Sul e o Japão "possam subscrever" e considerem benéficas à própria segurança.

Notícia