Enviados de Trump inauguram embaixada dos EUA em Jerusalém; confronto mata 41

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Assessores e simpatizantes do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, celebram a inauguração da embaixada americana em Jerusalém nesta segunda-feira, 14, em meio a confrontos entre o Exército de Israel e palestinos na fronteira da Faixa de Gaza.

Ivanka Trump, filha do presidente, e seu marido, Jared Kushner, representaram Trump no evento. Kushner também é assessor do líder americano. Participam do evento, ainda, o secretário do Tesouro, Steve Mnuchin, e os senadores Ted Cruz, do Texas, e Lindsey Graham, da Carolina do Sul.

Em entrevista à Fox News, Mnuchin não mencionou as mortes de ao menos 37 palestinos durante protesto na faixa de Gaza. Ele afirmou que Trump está tomando medidas e decisões difíceis e não apenas "chutando a lata pelo caminho".

Confronto

Palestinos entraram em confronto com militares israelenses na cerca que divide a faixa de Gaza e Israel nesta segunda-feira. O enfrentamento havia deixando ao menos 41 mortos e 772 feridos até a publicação desta matéria. Os choques ocorrem na esteira da abertura da embaixada dos EUA em Jerusalém, tornando esta segunda o dia mais mortal desde a guerra de 2014. Fonte: Associated Press.

Notícia



Em um ano, Dinamarca prende 52 mendigos

Ser mendigo na Dinamarca está proibido desde julho de 2017, depois que o Parlamento aprovou uma lei - somente com o apoio da direita - que considera que a mendicância cria "inconvenientes" aos pedestres...