Prevenção e tratamento das Úlceras Crônicas e do Pé Diabético

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir
Prevenção e tratamento das Úlceras Crônicas e do Pé Diabético
Foto:

Prevenção e tratamento das Úlceras Crônicas e do Pé Diabético


Dau Fabri aprova legislação que garante prevenção e tratamento das Úlceras Crônicas e do Pé Diabético
Com o objetivo de garantir aos pacientes de Tietê tratamento e prevenção a problemas comuns a quem sofre de diabetes, o Vereador Dau Fabri (PHS) aprovou o projeto de lei 11/2018 na Câmara Municipal de Tietê.
O PL "Institui, no âmbito do Município de Tietê, o Programa de Prevenção e Tratamento das Úlceras Crônicas e do Pé Diabético”.
Como ferramentas da legislação, a Secretaria Municipal de Saúde e Medicina Preventiva deverá
promover estratégias para a prevenção, o diagnóstico e o tratamento das úlceras crônicas e das complicações podais associadas ao Diabetes Mellitus e implantar serviços de referência para o cuidado avançado das úlceras crônicas e do pé diabético na rede pública municipal de saúde, contando com equipe multiprofissional.
A lei estabelece ainda que a Prefeitura deverá promover o treinamento de profissionais aptos a realizar cuidados avançados no tratamento de tais problemas de saúde além de realizar campanhas e promover estudos para viabilizar a distribuição de calçados e palmilhas adaptadas às necessidades dos pacientes diabéticos.
O artigo terceiro da lei proposta por Dau Fabri ainda prevê que a Secretaria desenvolva ações de prevenção e promoção em saúde, de educação voltada ao autocuidado e do tratamento das úlceras crônicas e do pé diabético.
Já em seu artigo quinto, a Lei cria a “Semana da Saúde do Pé”, a ser realizada na semana do dia 14 de novembro, todos os anos. O objetivo do evento é promover conhecimento, ações e prevenção a tais doenças.
“Como é de conhecimento de todos, a diabetes é uma doença muito perigosa, a qual requer cuidados no que diz respeito aos seus possíveis desdobramentos. Existem muitas complicações causadas pelo não tratamento adequado ou pelo simples avanço do quadro clínico e, o pé diabético, é um destes problemas”, explicou Dau.
O pé diabético é um problema de saúde decorrente da Diabetes Mellitus Hálico, e é causado por uma ferida que infecciona e não cicatriza, tornando-se uma úlcera (úlcera diabética). Esta condição é causada por problemas de ordem circulatória, quando a glicemia não está controlada da forma correta.
Segundo o Vereador autor da lei, inúmeros municípios já aprovaram leis para instituir programas de tratamento e também criar semanas semelhantes a estas, criadas por sua propositura.
Além disso, o Ministério da Saúde editou no ano de 2016 o “Manual do Pé Diabético”, que traçou estratégias para o cuidado do cidadão acometido pela doença no qual alertou que o Pé Diabético está entre as complicações mais frequentes do Diabetes Mellitus (DM) e suas consequências podem ser dramáticas para a vida do indivíduo, desde feridas crônicas e infecções e até amputações dos membros inferiores.

Notícia