Blocos de carnaval reúnem multidão na avenida 23 de maio em São Paulo

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O carnaval da 23 de Maio começou neste domingo, 11, com o bloco Domingo Ela Não Vai, que tem concentração no Viaduto Santa Generosa. No ritmo dos hits do axé dos anos 1990, os foliões desfilaram animados pela via. Por volta das 14h, o bloco Vou de Táxi começou o cortejo com o ritmo de escola de samba tocado por uma bateria. Depois do "esquenta", começou a apresentação que, além de músicas também dos anos 1990, faz uma homenagem à dupla Sandy e Júnior. Do mesmo local do Domingo Ela Não Vai partirá mais tarde o bloco Chá Rouge.

A avenida foi interditada para carros pela manhã e vai permanecer assim na segunda-feira, 12, e terça-feira, 13. Pela primeira vez, a via que liga a zona sul ao Centro da capital vai ser palco da folia dos blocos carnavalesco. Os bloqueios serão entre o Complexo Viário Jorge Saad e a Praça da Bandeira, sempre das 6h às 22h.

A região recebeu uma grande estrutura para receber o público e tem dezenas de vendedores credenciados, banheiros químicos e posto médico.

Cabeleireiro e maquiador, Victor Hugo Santana de Oliveira, de 26 anos, atraiu olhares por onde passou por causa da fantasia de tritão que produziu para acompanhar o bloco "Domingo Ela Não Vai", que desfila pela Avenida 23 de Maio. Ele se inspirou em sites estrangeiros para fazer a maquiagem. "Coloquei toda a pedraria na coroa e demorei 30 minutos para fazer a maquiagem. Usei uma meia arrastão e sombra colorida."

Mesmo com o calor, a maquiagem se manteve intacta e ele ficou surpreso ao descobrir isso. Ele elogiou a estrutura da Avenida 23 de Maio. "Os banheiros são de fácil acesso e achei melhor do que outros blocos."

A designer Ana Paula Mohallem, de 26 anos, inovou na fantasia e demorou para fazer um adereço de cabeça inspirado na série RuPaul. "Demorei cinco horas para fazer e tudo foi comprado da 25 de Março."

A assistente de recursos humanos Bianca Hiromi, de 22 anos, foi ao local com a designer Gabriela Albanez, de 26 anos, e estava satisfeita com o carnaval na avenida. "Aparentemente, está tudo bem. Tem bastante espaço e não vão faltar água nem bebida."

Ela e a amiga foram fantasiadas como Jade e Kitana, personagens do jogo Mortal Kombat. "Os blocos têm uma energia gostosa, não tem como não participar", diz.

Um dos fundadores do bloco, Alberto Pereira Júnior diz que o cortejo na 23 de Maio foi uma aposta para este ano. "A gente desfilou no Anhangabaú no ano passado e, para sair do vale até a Praça da República, as ruas eram muito estreitas. A gente pensou na segurança e no conforto."

A celebridade da internet MC Loma cantou com as Gêmeas Lacração antes do início do desfile, que contará ainda com a participação da bateria da Vai-Vai.

A incusão da 23 de Maio foi uma das uma das principais mudanças deste ano no circuito de carnaval de rua da capital. Pelo local devem passar nove blocos de grande porte, como o Chá Rouge, da banda Rouge, e o Bloco Largadinho, da cantora Claudia Leitte, nos dias 11, 12, 13 e 17 de fevereiro.

Cada dia deve atrair pelo menos 500 mil participantes. "A avenida oferece segurança, conforto, funcionalidade, até para a assistência aos foliões, com ambulância, policiamento, carga, descarga e uma área bastante confortável também", justificou o prefeito João Doria. "É uma novidade boa, positiva e eu tenho certeza que vai dar certo", disse ele.

Doria não vai, porém, acompanhar o auge do carnaval de rua paulistano. Depois de ver o desfile das escolas de samba do grupo especial no Anhembi, ele passará a segunda-feira de carnaval no Rio, a convite do prefeito Marcelo Crivella (PRB), e no dia seguinte embarcará para Salvador, onde estará acompanhado do prefeito local ACM Neto (DEM). "São os três maiores carnavais do País (já incluindo São Paulo). E ainda tem o carnaval do Recife, mas, como eu não recebi convite do Recife, fico limitado ao Rio e a Salvador."

Notícia



Maior traficante de armas para o Brasil é preso nos EUA

O Serviço de Imigração e Alfândegas prendeu na madrugada deste sábado, 24, na Flórida, o brasileiro radicado nos Estados Unidos Frederik Barbieri, apontado como o maior traficante de armas para o Brasil...