COI exalta decisão da Coreia do Norte de participar de Olimpíada na Coreia do Sul

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O Comitê Olímpico Internacional (COI) exaltou nesta terça-feira a decisão da Coreia do Norte de enviar uma delegação para participar dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang, na vizinha Coreia do Sul, no próximo mês. Os dois países vivem relação tensa nos últimos anos.

Em comunicado divulgado poucas horas após a decisão da Coreia do Norte, o presidente do COI, Thomas Bach, enalteceu o "grande passo em direção ao espírito olímpico". Bach afirmou que agora aguarda por detalhes para saber como será a participação dos atletas norte-coreanos.

A organização dos Jogos e o próprio COI vão precisar definir os critérios de participação dos atletas, que precisam ter índice olímpico para competir em Pyeongchang entre os dias 9 e 25 de fevereiro.

Também não está claro quais bandeiras e hinos serão tocados nas cerimônias durante o grande evento. Recentemente, a Coreia do Sul sugeriu que as duas Coreias entrassem juntas na abertura e no encerramento da Olimpíada.

A decisão de enviar uma delegação para os Jogos de Inverno foi o primeiro resultado do encontro diplomático entre os dois países iniciado nesta terça-feira no vilarejo de Panmunjom, na área desmilitarizada da fronteira. É a primeira vez em dois anos que representantes dos dois países dialogam oficialmente.

A delegação da Coreia do Norte para Pyeongchang vai incluir atletas, dirigentes, torcedores e jornalistas, segundo o vice-ministro da Unificação da Coreia do Sul, Chun Hae-sung.

O vice-ministro sul-coreano informou também que foi proposta a retomada da prática de reunião temporária das famílias separadas pela guerra entre os países - o conflito terminou formalmente em 1953, mas, como até hoje não houve um acordo de paz, ele é considerado suspenso.

Notícia