Após novo atraso de Cueva, diretoria promete rigor em casos de indisciplina

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Pegou mal o atraso na reapresentação de Cueva para a pré-temporada do São Paulo. O meia peruano só chegou ao CT da Barra Funda nesta terça-feira, quase uma semana depois que o restante do grupo. Alegou compromissos comerciais no Peru voltados à Copa do Mundo. Até avisou a diretoria, mas com pouca antecedência, o que irritou a comissão técnica tricolor.

Cueva não participou do treino com bola na manhã desta terça-feira e deve ir a campo no período da tarde para trabalhos de fortalecimento muscular, em separado dos outros atletas. O diretor executivo de futebol do clube, Raí, e o coordenador Ricardo Rocha querem explicações e devem punir o meia.

A diretoria tricolor quer evitar que casos de indisciplina aconteçam e, portanto, a tendência é que Raí e Rocha atuem com rigor em relação ao atraso do peruano. Se as explicações não convencerem, o meia pode até ser multado.

Este foi o segundo atraso de Cueva em menos de dois meses. Em novembro, depois de ajudar a seleção peruana a se classificar para a Copa do Mundo, ele não se reapresentou a tempo para se preparar e começar jogando contra o Botafogo, pela 36ª rodada do Brasileirão. Foi relacionado de última hora e entrou no segundo tempo da partida que terminou empatada sem gols.

Notícia