Em discurso visando eleição, Putin promete modernizar Rússia

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O presidente russo, Vladimir Putin, apresentou neste sábado sua visão para modernizar a Rússia, enquanto alguns de seus adversários na eleição presidencial de março foram formalmente nomeados para a disputa. Putin está concorrendo como candidato independente, mantendo distância do partido Rússia Unida, que é formado principalmente por funcionários do governo e vem enfrentando denúncias de corrupção entre membros de seu alto escalão.

Mesmo assim, Putin compareceu neste sábado ao congresso do Rússia Unida para falar sobre seus objetivos futuros. Ele se comprometeu a oferecer incentivos mais amplos a companhias, combater a corrupção e destinar mais recursos aos sistemas de saúde e educação. "A Rússia é um país com uma história de mil anos, mas não devemos tratá-la como nossa avó, apenas dando a ela remédios para aliviar a dor", disse Putin em discurso transmitido ao vivo pela TV. "Devemos tornar a Rússia jovem, voltada para o futuro."

Com um índice de aprovação de mais de 80%, Putin, de 65 anos, deve conquistar facilmente mais um mandato de seis anos nas eleições de 18 de março.

Seu oponente de maior visibilidade, o líder da oposição Alexei Navalny, foi proibido de concorrer à Presidência por causa de uma condenação por fraude que ele alega ter motivação política. Mesmo assim, Navalny, de 41 anos, vem fazendo campanha há um ano e realizando manifestações para pressionar o Kremlin a autorizar sua candidatura. Navalny ameaçou organizar uma campanha de boicote às eleições, algo que representaria um constrangimento para o Kremlin, que está preocupado com a apatia dos eleitores e vem tentando estimular o comparecimento às urnas para tornar a vitória de Putin mais marcante.

O envolvimento de Ksenia Sobchak, uma apresentadora de TV de 36 anos e de língua afiada, pode aumentar o interesse do público na disputa. Embora Sobchak tenha negado um conluio com o Kremlin, sua participação pode enfraquecer Navalny e atrair eleitores mais jovens. Ela criticou as políticas do Kremlin e pediu mudanças democráticas, mas evitou fazer críticas pessoais a Putin, que nos anos 1990s serviu como funcionário de seu pai, o então prefeito de São Petersburgo. Sobchak foi nomeada formalmente neste sábado como candidata pelo partido liberal Iniciativa Cívica.

Já o Partido Comunista decidiu lançar um novo candidato em vez de Gennady Zyuganov, um nome recorrente em campanhas anteriores. O escolhido foi Pavel Grudinin, diretor de uma fazenda de morangos perto de Moscou. Outros veteranos de eleições passadas, o liberal Grigory Yavlinsky e o ultranacionalista Vladimir Zhirinovsky, também estão concorrendo. Fonte: Associated Press.

Notícia



Coreias do Norte e do Sul têm linha telefônica direta pela 1ª vez entre líderes

As Coreias do Norte e do Sul estabeleceram pela primeira vez uma linha telefônica direta entre seus líderes, uma medida que visa construir confiança uma semana antes de os presidentes dos dois países se reunirem na zona desmilitarizada na fronteira das duas nações...