Tietê apoia “Agosto Violeta” contra a violência

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir
Tietê apoia “Agosto Violeta” contra a violência
Foto: Divulgação

Tietê apoia “Agosto Violeta” contra a violência


O Movimento Agosto Violeta é uma iniciativa que visa expandir o alcance da Lei 13.47/2017 que institui o Dia Nacional do Perdão em 30 de agosto, em todo o Brasil.
O intuito é de promover a reflexão ao Perdão, seu benefício à saúde, ao bem-estar, e consequentemente, promover a Paz.

O prefeito Vlamir Sandei demonstrou total apoio à campanha e a prefeitura, através da Secretaria de Governo e Coordenação deve explorar, durante o mês de agosto, a temática em textos, redes sociais oficias da prefeitura, entre outras ações surpresas que ajudem a sociedade a repensar novas atitudes para promover a paz em nossa sociedade.

Durante todo o mês de agosto, em várias cidades do Brasil, os principais monumentos, prédios públicos e viadutos, serão iluminados na cor Violeta, para chamar a atenção da sociedade, da necessidade não só de combater a violência, mas principalmente de trabalhar preventivamente com a Cultura da Paz.
A exemplo dos outros movimentos, como o “Outubro Rosa” e o “Novembro Azul”, que tratam, respectivamente, dos temas câncer de mama e próstata, o “Agosto Violeta”, utiliza o laço na cor Violeta, como representação da transformação, remetendo à purificação e cura nos níveis: físico, emocional e mental, e elevando a consciência do Perdão, sugerindo a transição de uma cultura de violência que só gera medo e ansiedade para uma cultura de paz.


Como surgiu o Dia do Perdão e o Agosto Violeta?
O projeto que originou a lei foi aprovado na Câmara dos Deputados em abril de 2015 e, no Senado, em março deste ano. Autora da proposta, a deputada Keiko Ota (PSB-SP) escolheu a data em referência à morte de seu filho, Ives Ota, sequestrado e assassinado aos 8 anos.

A parlamentar ressaltou, na justificativa do projeto, a luta de diversos movimentos sociais por justiça. Apesar da dor pela morte do filho, ela e o marido perdoaram os assassinos. O crime aconteceu há 20 anos, em agosto de 1997.


Saiba mais em: www.agostovioleta.org.br

Texto: prefeitura municipal de Tietê

Notícia