Recuperado, papa Francisco celebra missa de Domingo de Ramos

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir




Usando um casaco comprido e com a voz rouca, o papa Francisco, de 86 anos, celebrou a missa no Domingo de Ramos, na Praça São Pedro do Vaticano, neste domingo, 2, diante de dezenas de milhares de fiéis, um dia depois de receber alta após internação por bronquite infecciosa.

O sol apareceu por entre as nuvens durante a missa, uma das mais longas do calendário da Igreja, enquanto o papa Francisco, vestindo túnica vermelha sobre o casaco, sentava-se em uma cadeira com dossel na praça.

Durante a celebração, o pontífice agradeceu pelas orações realizadas por sua saúde.

O papa assumiu seu lugar depois de continuar no papamóvel, com a palma da mão trançada, na longa e solene procissão de cardeais, prelados e fiéis. Cada participante carregava ramos de oliveira ou palmeira.

Internação

Durante a internação de três dias, Francisco recebeu antibióticos intravenosos, que ajudaram na sua recuperação.

Ele apareceu pela última vez na Praça de São Pedro para sua audiência semanal na quarta-feira passada, antes de ser levado para o Hospital Agostino Gemelli, em Roma, mais tarde naquele mesmo dia por indisposição, com dores no peito. Exames confirmaram o diagnóstico.

No início da cerimônia deste domingo, sua voz soou firme. Apesar da rouquidão, Francisco leu um discurso de 15 minutos, às vezes acrescentando comentários improvisados para enfatizar algo ou pontuando suas palavras com gestos manuais.

A homilia se concentrou nos momentos em que as pessoas sentem "uma dor extrema, um amor que falha ou se sentem rejeitadas ou traídas". Ele citou "crianças que são rejeitadas ou abortadas, casamentos fracassados e formas de exclusão social, injustiça e opressão e a solidão da doença."

Partindo do discurso preparado, Francisco falou sobre um sem-teto alemão que morreu "sozinho, abandonado" sob uma das colunas que cerca a Praça de São Pedro, onde os sem-teto costumam dormir. "Eu também preciso que Jesus me acaricie", disse Francisco.

Semana Santa

A missa de Domingo de Ramos comemora a entrada de Jesus em Jerusalém antes de sua crucificação, que os cristãos celebram na Sexta-Feira Santa. O Domingo de Ramos deu início à agenda lotada do pontífice na Páscoa.

O Vaticano disse no sábado passado que Francisco presidirá as cerimônias da Semana Santa, que culminarão na missa de Domingo de Páscoa, no dia 9, na Praça São Pedro.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Notícia