Não há agora casos suspeitos de coronavírus no País, diz secretário de Vigilância

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O secretário substituto de Vigilância em Saúde, Júlio Croda, afirmou nesta quinta-feira, 23, que não há casos suspeitos de pacientes infectados pelo coronavírus no País. Entretanto, os cinco casos notificados pelos Estados (MG, DF, SP, RS e SC) não foram testados especificamente para identificação deste tipo de vírus.

De acordo com Croda, apenas pacientes que apresentem sintomas que se enquadrem nos parâmetros da Organização Mundial da Saúde (OMS) serão submetidos ao exame específico.

"Não existe nenhuma indicação de casos que se enquadrem na situação de coronavírus. No Sistema Único de Saúde e no sistema privado nenhuma síndrome gripal é testada para todos os vírus, sempre é testado o mais comum", afirmou.

Até o momento, Distrito Federal, São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Santa Catarina notificaram o governo sobre possíveis casos. Os cinco casos, porém, foram descartadas pelo governo federal. Croda afirmou que os Estados têm autonomia para decidir se é necessário prosseguir com exames específicos.

"Se o Estado quiser proceder com testes mais amplo em casos que não se enquadram é até positivo, mostra que está investindo em saúde", disse.

O Ministério da Saúde instalou um centro de operações de emergência para monitorar a situação de suspeitas do vírus. O governo também notificou aeroportos, portos e fronteiras, via Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para que adotem medidas de prevenção da entrada do vírus.

A recomendação é que as equipes de vigilância estaduais fiquem alertas aos casos de pessoas com problemas respiratórios como febre, dificuldade para respirar e tosse. O governo também monitora pessoas que viajaram para áreas de transmissão do local recentemente.

Notícia



Bola Preta abre carnaval do Rio comemorando 102 anos com milhões de foliões -

O Cordão do Bola Preta, bloco carnavalesco mais antigo do Brasil, já está na rua arrastando uma multidão nesta manhã nublada no Centro do Rio de Janeiro, tendo à frente a atriz Leandra Leal e o cantor Neguinho da Beija-Flor, padrinhos do único remanescente dos antigos cordões carnavalescos da década de 1920 da cidade...