Exportações da China sobem 0,5% em 2019, menor alta em 3 anos

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir




As exportações da China avançaram em 2019 ao ritmo mais lento em três anos, com uma alta de 0,5% em relação a 2018, informou nesta terça-feira a Administração Geral das Alfândegas do país. Naquele ano, o crescimento foi de quase 10%.

Já as importações sofreram um recuo de 2,8% no ano passado, depois de disparar 16% em 2018.

Por outro lado, se contemplado apenas o mês de dezembro, o comércio exterior chinês teve uma melhora devido à atenuação das tensões comerciais com os Estados Unidos e recentes esforços de Pequim de estimular o crescimento econômico doméstico.

No mês passado, as importações da China saltaram 16,3% em termos anuais, superando com folga a alta de 0,3% de novembro e, também, a projeção de analistas consultados pelo Wall Street Journal, de avanço de 9,0%.

Já as exportações chinesas reverteram o decréscimo de 1,1% de novembro e tiveram aumento anual de 7,6% em dezembro, acima da alta de 4,0% projetada por analistas.

Os resultados mostram um superávit comercial chinês de US$ 46,79 bilhões em dezembro, resultado maior que os US$ 38,73 bilhões do mês anterior, mas abaixo da expectativa, que era de US$ 51,1 bilhões. Fonte: Dow Jones Newswires.

Notícia



BB: Até o presente momento, não houve comunicação sobre novo presidente

Em resposta a ofício da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o Banco do Brasil informou que cabe ao presidente da República a nomeação do presidente da instituição, e "que até o presente momento não houve qualquer comunicação formal do acionista controlador sobre o efetivo exercício dessa prerrogativa pela Presidência da República"...