Indicado por Trump, Tillerson critica atuação de Pequim no Mar do Sul da China

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O escolhido do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, para chefiar a Secretaria de Estado, Rex Tillerson, criticou a construção de ilhas artificiais pelos chineses nas disputadas águas do Mar do Sul da China.

Em sua audiência de confirmação, nesta quarta-feira, Tillerson disse que as ações da Pequim na região são "extremamente preocupantes". Ele ainda afirmou que deve ficar claro para os chineses que o acesso às ilhas não será permitido. Os comentários devem enfurecer a Pequim, que reivindica soberania sobre a maior parte do mar em questão.

Tillerson ainda disse que o islã era uma "grande fé" e que não apoia a "rejeição vazia" de pessoas nos EUA por causa de suas religiões. Durante sua campanha presidencial, Trump chegou a dizer que implementaria a proibição total da entrada de muçulmanos nos EUA.

Sobre a Rússia, Tillerson disse a senadores que trabalharia com o Congresso sobre qualquer nova sanção a ser imposta. Ele afirmou que cooperaria "na construção de novas sanções", depois da suposta interferência russa na eleição presidencial.

O escolhido de Trump também disse que o novo governo se compromete em buscar apoio do Congresso por maiores ações militares. Fonte: Associated Press.

Notícia



Grécia aguarda "momento certo" para voltar a emitir títulos

O governo da Grécia afirmou hoje que está aguardando "o momento certo" para retornar ao mercado de renda fixa e reduziu as expectativas de uma nova emissão de títulos até o final desta semana...