Redução da taxa Selic anima Temer e governo

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


A decisão de redução do juros em 0,75 ponto porcentual pelo Banco Central, por unanimidade, na primeira reunião de 2017 do Comitê de Política Monetária (Copom) animou o presidente Michel Temer e o governo. A maior parte do mercado previa redução de até 0,5 ponto porcentual e diminuir a taxa básica de juros da economia para 13% ao ano "superou as expectativas" do próprio governo.

No Planalto, a notícia foi recebida como um sinal de que começam a surgir os primeiros indicadores de que a retomada da economia pode estar mais próxima, principalmente porque a inflação está controlada. "A redução dos juros é uma sinalização importante", disse um interlocutor do presidente.

Nesta quarta-feira, 11, o IBGE informou que a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) terminou 2016 com elevação de 6,29%, abaixo do teto da meta do governo, de 6,5% ao ano. O resultado ficou abaixo do IPCA de 2015 (+10,67%) e de 2014 (+6,41%).

Notícia



Dyogo: Brasil superou forte recessão, com impacto no bem-estar da população

O Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, admitiu nesta segunda-feira, 20, que a recessão dos últimos anos afetou o bem-estar da população, mas avaliou que, com o retorno do crescimento econômico, o governo poderá atuar mais no fomento ao desenvolvimento e na redução da desigualdade social...