Meirelles: acordo com Rio é viável e deve ser fechado até fim da próxima semana

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Após mais uma reunião com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta quarta-feira, 11, que o governo chegou à conclusão de que um acordo de reestruturação financeira com o governo fluminense é viável e deve ser fechado até o fim da próxima semana. Ele não adiantou nenhuma das medidas que farão parte do processo, mas confirmou que entre as alternativas em estudo está a concessão de novos empréstimos ao Rio por meio de instituições financeiras.

"Até agora, estávamos discutindo a possibilidade e a viabilidade do acordo. Agora demos um passo muito importante e teremos condições de assinar esse acordo até o fim da próxima semana. Essa é a grande notícia de hoje", disse Meirelles após o encontro.

De acordo com o ministro, não há nenhum ponto que esteja "pegando" para definição da estrutura do acordo, mas agora haverá um trabalho de detalhamento que levará à definição das medidas e dos números que envolverão o acordo. "As contrapartidas estão sendo discutidas e serão anunciadas quando o acordo for concluído. Existe um amplo campo de redução de despesas e de reestruturação da dívida do Rio de Janeiro", completou.

De acordo com Meirelles, a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) pode entrar no processo e a concessão de novos empréstimos também é possível. "O governo federal em si não vai conceder novos empréstimos, mas as instituições financeiras podem fazer financiamentos. O Banco do Brasil está participando ativamente das negociações e poderá participar dentro das suas possibilidades", acrescentou. O presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, participou da reunião de hoje no ministério da Fazenda.

Questionado pela imprensa sobre o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2016, divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com inflação em 6,29%, dentro do teto da meta para o ano, Meirelles não quis fazer nenhum comentário. "Vou evitar comentar sobre IPCA durante a reunião do Copom."

O ministro não confirmou se irá a Davos na próxima semana. Segundo ele, até esta sexta-feira, haverá uma definição se a presença dele no Fórum Econômico será necessária.

Notícia



Delegados Federais demonstram preocupação com projeto de abuso de autoridade

Reunidos no VII Congresso Nacional dos Delegados de Polícia Federal, promovido pela Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), os delegados federais manifestaram preocupação com a possibilidade de aprovação ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 280/16...