Indicado para secretário de Estado diz "não se opor" à Parceria Transpacífico

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Indicado pelo presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, para ser o próximo secretário de Estado do país, Rex Tillerson afirmou durante sua sabatina no Congresso nesta quarta-feira que "não se opõe" à Parceria Transpacífico (TPP, na sigla em inglês), o acordo de livre-comércio fechado pelo governo Barack Obama com vários países do Pacífico. Tillerson notou, porém, que não está claro para ele se tudo o que está previsto nesse acordo é positivo para os EUA, segundo a rede CNN.

A declaração de Tillerson diverge da posição de Trump, que tem criticado o TPP e dito que privilegiará negociações comerciais bilaterais. Trump prometeu abandonar o TPP em seu primeiro dia de governo.

Ex-executivo-chefe da petroleira Exxon Mobil, Tillerson comentou que os EUA deveriam seguir envolvidos nas conversas globais sobre mudanças climáticas, mas sem se comprometer a dizer que o país deve seguir no Acordo de Paris. Trump disse na campanha que retiraria os EUA da iniciativa. "Eu penso que é importante que os EUA mantenham presença na mesa de debates sobre como lidar com as ameaças da mudança climática, que requer uma resposta global", afirmou ele, segundo a agência Dow Jones Newswires.

Notícia



Meirelles afirma que aumento de imposto é 'suficiente', 'no momento'

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que, "no momento", a elevação do PIS/Cofins anunciada pelo governo nesta quinta-feira, 20, é suficiente e que, "em última análise", todas as medidas econômicas são "para beneficiar bolso do cidadão"...