MPF defende bloqueio de bens de construtora

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O Ministério Público Federal (MPF) no Rio requereu ao Tribunal Regional Federal da 2.ª Região que não desbloqueie bens de réus e empresas alvo da Operação Saqueador, acusados por desvios de R$ 370 milhões envolvendo a empreiteira Delta.

A procuradoria se manifestou sobre recurso da Allianza Infraestruturas do Brasil, que pediu a liberação de seus bens. A construtora alega ser a titular de bens atingidos pela decisão judicial e adquiridos em função da recuperação judicial da Delta. Para a procuradoria, é necessário o bloqueio dos bens "para garantir a eventual destinação à União em caso de condenação penal". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Notícia



'Não dá para votar num cidadão sem saber se ele é raposa ou não', diz Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou neste sábado, 19, em Feira de Santana, na Bahia, durante evento de sua caravana pelo Nordeste, que "não é possível" o eleitor reclamar dos políticos e "na hora do voto colocar uma raposa lá dentro do galinheiro"...