Venezuela detém presidente da Pequiven, acusado de corrupção

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Autoridades venezuelanas detiveram o presidente da Pequiven, Juancarlo Depablos, nesta terça-feira, por corrupção, de acordo com o vice-presidente do país. A petroquímica é de propriedade de petroleira estatal Petróleos de Venezuela (PdVSA).

Depablos, que assumiu o cargo em junho de 2015, foi destituído e "agora está detido para que preste contas a respeito dos feitos irregulares que ali se encontraram", indicou o novo vice-presidente, Tareck El Aissami, em uma reunião com ministros realizada no Estado de Cojedes.

A detenção aconteceu um dia depois de o presidente Nicolás Maduro pedir a El Aissami para que ele citasse um funcionário que respondesse a denúncias sobre falhas na produção e fornecimento de matéria-prima por parte da petroquímica para o setor produtivo do país.

"Bastaram algumas horas para investigar e descobrir um poço de irregularidades, feitos graves de corrupção", disse o vice-presidente, sem dar mais detalhes sobre o caso.

Ele ressaltou que a ação é parte de um combate incessante contra a corrupção, que é um flagelo que aflige a Venezuela há muitas décadas. El Aissami anunciou que Maduro nomeou o prefeito Rubén Ávila como novo presidente da Pequiven. Fonte: Associated Press.

Notícia



Popularidade de Trump se mantém estável mesmo após turbulências políticas

A popularidade do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se manteve estável mesmo após um dos meses mais turbulentos de seu governo, de acordo com uma nova pesquisa conduzida pelo Wall Street Journal e pela NBC News...