Líder do PT na Câmara participa de lançamento da candidatura de Jovair

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Em um sinal de aproximação com o Centrão, o novo líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), participou nesta terça-feira, 10, do lançamento da candidatura do líder do PTB, Jovair Arantes (GO), à presidência da Câmara. O petista anunciou que a bancada vai decidir no dia 17 qual candidatura vai apoiar.

Um dia após a revelação do Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, de que o candidato à reeleição, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ameaça repetir o que fez o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) em 2015 e formar um "blocão" de partidos da base aliada para tentar isolar o PT (caso o partido não apoie sua recondução), Zarattini discursou no evento e disse considerar legítima a candidatura de Jovair, apesar das divergências.

O líder petista deixou claro que o foco da sigla é participar da divisão de poder na Casa, ocupando cargos na Mesa Diretora, obedecendo o critério de proporcionalidade. "Queremos uma Mesa forte", enfatizou. Se o bloco for formado e Maia eleito, os petistas correm o risco de ficar mais dois anos sem postos no comando.

Zarattini pregou um discurso "muito independente" do Executivo e abriu espaço para iniciar as negociações para apoiar Jovair. "O PT vai estar sempre aberto a discutir", ressaltou.

Aliado e concorrente de Jovair, o líder do PSD, Rogério Rosso (DF), abriu seu discurso contando que mantém contato diário com Jovair e revelou que eles estão "pedindo votos juntos". Ele voltou a fazer críticas ao texto da Reforma da Previdência enviada pelo governo e disse que é tarefa da Câmara mudar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC). "Se a Reforma da Previdência for ao plenário hoje, não passa", reafirmou.

Notícia



Em despedida, Daiello deseja êxito a Segovia

Depois de seis anos e dez meses no comando da Polícia Federal (2011/2017), o agora ex-diretor da Polícia Federal afirmou em cerimônia de transmissão de cargo para Fernando Segovia que "mesmo aposentado" estará sempre pronto a ajudar o seu sucessor...