Bovespa +0,3% 65.943,19 pts    Câmbio:    Dólar com -0,12% R$ 3,165 Peso arg +0,15% R$ 0,199 Euro -0,04% R$ 3,401

Correção: Mortes provocadas pelo tabaco devem aumentar para 8 milhões em 2030

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir
Correção: Mortes provocadas pelo tabaco devem aumentar para 8 milhões em 2030
Foto: Reprodução


A matéria enviada anteriormente trazia uma incorreção no título. A sigla da Organização Mundial da Saúde é OMS, e não ONS como havia sido publicado. A matéria segue com novo título e o texto não sofreu alterações.

As mortes relacionadas ao tabagismo devem aumentar de 6 milhões para 8 milhões por ano em 2030, de acordo com estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos publicado nesta terça-feira, 10. Mais de 80% das mortes devem ocorrer em países de baixa e média renda, onde vivem a maioria dos fumantes.

O estudo defende que políticas antitabagismo, como taxação e aumento do preço do cigarro, podem gerar "economia significante" para os governos em saúde e produtividade. Segundo os especialistas, o tabaco é a maior causa evitável de morte no mundo, sendo responsável pelos casos de câncer e doenças do coração.

Segundo o estudo, o tabagismo custa à economia global mais de U$ 1 trilhao por ano em gastos com saúde e perda de produtividade. O custo estimado supera amplamente as receitas globais com os impostos sobre o fumo que, segundo a OMS, foram de cerca de US$ 269 bilhões em 2013 e 2014.

Atualmente, 6 milhões de pessoas morrem por ano no mundo em função do cigarro. Hoje, 1,1 bilhão de pessoas com mais de 15 anos são fumantes e 226 milhões vivem em situação de pobreza.

"A indústria do tabaco produz e vende produtos que matam milhões de pessoas prematuramente, retira recursos das famílias que poderiam ser usados para comida e educação e impõe um imenso custo de saúde às famílias, comunidades e países", disse Oleg Chestnov, diretor da OMS.

O relatório divulgado nesta terça-feira cita um estudo de 2016 que afirma que se os países criassem taxas para aumentar em US$ 0,80 o preço do maço do cigarro, a receita com a venda poderia aumentar em 47%, cerca de US$ 140 bilhões. O aumento poderia levar a uma diminuição de 9% dos fumantes no mundo - cerca de 66 milhões de pessoas.

Notícia



Agentes penitenciários do Rio dizem que entrarão novamente em greve

Os servidores do sistema penitenciário do Rio de Janeiro decidiram que entrarão novamente em greve nesta semana, caso as suas reivindicações não sejam atendidas pelo governo estadual...